sábado, 27 de outubro de 2012

Um Dia - David Nicholls

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.
Editora: Intrínseca
Páginas: 216
(Skoob)


Um Dia traz uma proposta diferente de leitura. O livro acompanha a vida de Emma Morley e Dexter Mayhew, que se conheceram no ano de 1988, durante vinte anos. Com um porém: cada capítulo (que equivale a um ano diferente) é um dia na vida de cada um. Ou seja, de um capítulo para outro, há um pulo de um ano inteiro. E sobre o ano anterior, só temos a noção do que aconteceu no dia 15 de julho. O resto, temos que imaginar. Por um lado, isso é bom. Por outro, veremos...

Devo admitir que pulei alguns parágrafos do livro quando me achei perdida na história. E, ao pular, ficava mais perdida. Realmente acho que o autor poderia ter aproveitado mais a maneira de contar a história. Havia horas em que eu fazia perguntas como "mas ela não estava com o outro?" "agora estamos falando de Emma, Dexter ou dos dois?" "De onde surgiu essa personagem?". Mas, perguntas à parte, eu sou uma pessoa que se perde muito fácil, então não sei dizer se o problema foi meu ou se é confuso mesmo.

Enfim, apesar dos "apesares", achei a história muito interessante. David Nicholls criou personagens que são reais, com suas qualidades, seus defeitos, nada muito exagerado, como geralmente encontramos. Mas devo dizer que minhas partes preferidas foram o começo e o final. No meio do livro, torcia para que alguns acontecimentos se tornassem realidade, tentava , com muita força de vontade, continuar a leitura, mas a narrativa estava bastante arrastada. Mesmo sem entender muito, segui até o final, e devo dizer que foi a melhor coisa que fiz durante a leitura. Os capítulos finais me encantaram e chocaram, com muitas surpresas. Cheguei a voltar algumas páginas, achando que tivesse pulado alguma parte. Mas não. No final do livro, fiquei pensativa, imaginando cada dia que não foi narrado. De cada ano que se passou na história. E entendi o porquê dos pulos na história.

Quando retomei a leitura, depois de quase desistir, me encantei. Torcia por Em e Dex. Dex e Em. Dois desconhecidos que se tornaram melhores amigos e construíram uma história. Recomendo o livro a todos. Em 2011, Um Dia ganhou sua adaptação para o cinema, protagonizado por Anne Hathaway e Jim Sturgess. Ainda não assisti ao filme, mas, se for como o livro, pretendo assisti-lo logo. Como sempre, opiniões são bem-vindas.

Avaliação final:



Um abraço,




**Encontrou algum erro? Envie um e-mail para eulivro.tulivras@gmail.com comunicando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chega mais! Quero saber sua opinião!