domingo, 7 de outubro de 2012

Mau Começo - Lemony Snicket

Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".
Editora: Cia. das Letras 
148 páginas
Skoob








Mau Começo  é o primeiro da série de livros Desventuras em Série, com treze volumes. A coleção narra a história dos irmãos Baudelaire (Violet, Klaus e Sunny), desde que seus pais morreram, tentando escapar das mãos de Conde Olaf, que quer a fortuna dos irmãos. Este primeiro livro apresenta as personagens e, na  página nove, um aviso do autor:
Se vocês se interessam por histórias com final feliz, é melhor ler algum outro livro. Vou avisando, porque este é um livro que não tem de jeito nenhum um final feliz, como também não tem de jeito nenhum um começo feliz, e em que os acontecimentos felizes no miolo da história são pouquíssimos. 

Antes de dar minha opinião a respeito do livro, um pequeno fato: conheci Desventuras em Série assistindo ao filme de 2005, estrelado por Jim Carrey, e, quando soube que era uma adaptação dos três primeiros livros para o cinema, quis a coleção, com a mentalidade de que "filmes geralmente estragam os livros". Nunca terminei a coleção. Tenho os três primeiros volumes, mas não cheguei a ler o terceiro. Tentarei, ainda quero terminar a série.
Enfim, não senti muita pena dos órfãos Baudelaire neste começo, apenas fiquei um pouco abatida. Também não terminei a série porque achei a narrativa um tanto arrastada, parecendo um tom de lástima, usado pelo autor e combinado a um humor negro e certo sarcasmo.
Devo dizer, entretanto, que a série melhora (li até metade do "livro terceiro") e o tom da narrativa deixa de incomodar um pouco. Como já disse, eu, pessoalmente, não fiquei com muito dó dos irmãos, mas, como gosto de ler sobre a tristeza alheia das personagens, continuo a série.
E embora pareça um livro infanto-juvenil e "bobo", recomendo a leitura para todas as idades. Não darei spoiler algum a respeito da história. Deixo para a curiosidade dos leitores. Logo, sairá aqui a resenha do segundo volume, A Sala dos Répteis (Skoob).

Avaliação Final:


Um abraço,


Encontrou um erro? Envie um e-mail para eulivro.tulivras@gmail.com comunicando!

2 comentários:

  1. Já ouvi muito sobre essa série, mas o número de volumes me desanima. Normalmente, séries muito grandes tendem a perder a graça.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que surpresa agradabilíssima, Ana Clara, saber que, além de blogueira, você é uma garota que curte livros. Quem dera eu tivesse tido com minha filha o mesmo sucesso que Alexandre teve contigo: o gosto pela leitura. Aos 16 anos, Natália ainda recusa até os Asterix que compro para ela. Estou encantado com a revelação e, sobretudo, a qualidade dos seus textos. A tendência é que eu acesse seu blog com parcimônia, pois já no primeiro contato pintou uma pontinha de vergonha por constatar que você escreve com absoluta desenvoltura sobre livros e autores que eu, macaco velho, ignoro. Parabéns e siga em frente.

    ResponderExcluir

Chega mais! Quero saber sua opinião!